O Museu da ESEP

Passado e Presente do Núcleo Museológico

Na década de 90, um grupo de enfermeiros professores da Escola Superior de Enfermagem do São João com o objetivo de preservar e transmitir a história da Instituição às novas gerações e à comunidade, propôs à direção a criação de um espaço onde pudesse concretizar esse propósito.

No ano de 1993, a Direção da Escola cedeu o espaço e solicitou à Enfermeira Professora Lourdes Santos para guardar e preservar as peças existentes e que já não eram utilizadas. Assim, foram reunidos a história documental da Instituição, os materiais usados no ensino teórico e prático da enfermagem e algumas peças decorativas da Escola e do Lar. ​

Posteriormente, para dar continuidade a este projeto, foi designada uma equipa de trabalho, constituída por elementos de diferentes áreas de desempenho da Escola.

Surge então o Núcleo Museológico, que foi enriquecido com objetos relacionados com a prática de cuidados de enfermagem, dos serviços administrativos, das Tunas Académicas, da Associação de Estudantes.

​Em 2004 homenagem à professora que iniciou este projeto uma das salas pertencente ao Núcleo Museológico passou a designar-se por “Sala Museu Enfermeira Lourdes Santos”.

Sala Enfermeira Lurdes Santos

Ao mesmo tempo, criaram-se condições para trabalho de pesquisa, nomeadamente, para os alunos, que tornam a sala museu um espaço ativo.

Com a fusão das Escolas Superiores de Enfermagem Públicas do Porto, em 2007, resultou uma nova escola denominada Escola Superior de Enfermagem do Porto (ESEP), que manteve este projeto. Em 2008, o espólio foi transferido para o edifício da rua Alvares Cabral (um dos três polos da ESEP) o qual foi enriquecido com as peças da capela (edifício da Rua Dr. Bernardino de Almeida) e objetos que têm vindo a ser oferecidos.

O GHM foi criado na reunião de Conselho de Gestão de 02 de maio de 2012. Este gabinete deu continuidade ao trabalho que vinha a ser desenvolvido pelo denominado “grupo do museu” (grupo com origem na ex-Escola Superior de Enfermagem de São João, reestruturado após a entrada em funcionamento da ESEP), que se manteve em atividade ininterrupta até à criação do GHM.

O Palacete Eduardo Glama: um espaço de "Interesse Público"

Nos finais do século XIX e início do século XX, os Condes de Resende, proprietários da Quinta de Santo Ovídio decidiram proceder ao traçado e loteamento da Rua Álvares Cabral.  As construções edificadas mostravam sucessivas fachadas estreitas, idênticas e repetitivas nos dois lados da rua.  Apresentavam simultaneamente um aspeto personalizado, onde pareciam estar implícitas relações de afetividade representadas pelas estruturas das edificações, articulando-se com a rua de uma forma organizada, sequencial e homogeneizada nos elementos constitutivos: textura, forma, espaço, tipo de edifício, materiais, modelo, ordenamento, cor e disposição das janelas.

António Eduardo Glama (Proprietário, armador de navios, negociante) comprou 2 lotes, onde construiu um palacete com uma fachada clássica mais imponente que as outras construções da rua, que resultou da qualidade dos materiais e da ornamentação dos diferentes pisos. Este tipo de habitação apresentava uma fachada que lhe conferia, naquela época, uma valorização social a quem nela habitava com ornamentação sóbria e eclética, dando a ilusão de um pequeno palácio que ficou denominado por “Palacete Eduardo Glama”.

Em dezembro de 2012 a rua onde se situa o edifício foi considerada pelo Secretário de Estado da Cultura rua de “Interesse Público”, conforme a Portaria n.º 714/2012. 

 

O Núcleo Museológico

O Núcleo Museológico da Escola Superior de Enfermagem do Porto surge nos anos 90, fruto da vontade de antigos professores enfermeiros da Escola Superior de Enfermagem de São João. Este Núcleo Museológico fica localizado num edifício único, classificado como de “Interesse Público” e apresenta peças fundamentais do ensino e prática da enfermagem desde os finais do século XIX até à atualidade. Tem como missão promover e disseminar a história da profissão e da Enfermagem, do seu património cientifico, tornando-se um espaço de aprendizagem e mobilização de saberes e competências, através da promoção da investigação histórica da profissão. Pretende ainda contribuir para o enriquecimento cultural e científico da cidade. Para dar resposta a esta missão, o Núcleo Museológico é constituído por salas temáticas que proporcionam um espaço vivo e dinâmico que inspira quem o visita. 

Equipa
  • Ana Paula Cantante
  • Berta Salazar
  • Conceição Abrunhosa †
  • Emília Bulcão
  • Fernando Cardinal
  • Isabel Guimarães Martins
  • Lourdes dos Santos
  • Luís Alexandre Oliveira
  • Maria José Peixoto
  • Orísia Pereira